422 Main St, Stoneham, MA02180
781-438-0300
childrensdc@yahoo.com

Idades 6-10

Created with Sketch.

Conselhos da Associação Internacional de Dentistas Pediátricos

Perguntas frequentes

  1. Quando meu filho começará a ter dentes permanentes?
  2. Meu filho perdeu os dentes decíduos há alguns meses e os novos dentes ainda não cresceram. Devo me preocupar?
  3. Como posso previnir cáries no meu filho, a medida que inicia-se o nascimento dos dentes permanentes?
  4. Quando as crianças começam a passa o fio dental nos seus próprios dentes?
  5. Por que os dentes permanentes da frente do meu filho são mais amarelados do que os dentes decíduos ao lado?
  6. O que pode ser feito para o meu filho que ainda está chupando o dedo?
  7. Por que meu filho tem duas fileiras de dentes?
  8. Por que o meu filho tem um espaço largo entre os dentes permanentes anteriores?
  9. Muitas crianças têm dentes faltando?
  10. Por que as crianças precisam de selantes?
  11. Meu filho precisa de um protetor bucal para praticar esportes?
  12. Se uma criança tem dentes decídus ruins, ela também terá dentes permanentes ruins?
  1. Quando meu filho começará a ter dentes permanentes?

    O nascimento dos dentes permanentes ocorre aos 6 anos +/- 6 meses. Com exceção dos sisos, o último dente permanente a nascer ocorre em torno dos 12 anos de idade.

    A erupção dentária é variável. Os dentes nas meninas tendem a nascer mais cedo do que nos meninos. No entanto, não é tanto o momento que é importante, e sim a seqüência da erupção dentária. Quando ocorre atraso pode ser uma indicação de algum problemas local. Uma boa razão para visitar o seu dentista regularmente é ter o desenvolvimento supervisionado.


     

  2. Meu filho perdeu os dentes decíduos há alguns meses e os novos dentes ainda não cresceram. Devo me preocupar?

    Às vezes, quando as crianças perdem um dente decíduo, o dente novo já está nascendo e bem visível. Às vezes, leva-se meses para estes começarem a aparecerem na boca. Isso está relacionado a muitos fatores, como a quantidade de espaço disponível para o crescimento dentário, a posição do dente, e até mesmo dos traços da família. Pergunte esta questão ao seu dentista assim que o seu filho perder o primeiro dente. Seu dentista irá avaliar as radiografias do seu filho para então lhe informar o que esperar, e torná-lo ciente de quaisquer problemas em potenciail.


  3. Como posso previnir cáries no meu filho, a medida que inicia-se o nascimento dos dentes permanentes?

    À medida que as crianças começam a irem a escola, elas se tornarem mais independente. Elas tem seus próprios hábitos diários e começam a escolher o que irão comer dentro e fora de casa. Abaixo encontra-se umas dicas para garantir que o seu filho continue a ter dentes e corpo saudáveis.

    • Continue a supervisionar a escovação com pasta de dentes com flúor duas vezes por dia. Crianças que são supervisionadas durante a escovação desenvolvem menos cáries do que as crianças que escovam por si próprio. À medida que as crianças crescem, a sua habilidade em cuspir aumenta. Desta forma, a quantidade de pasta dental com flúor não é mais considerada crucial. Você pode deixá-los exercer alguma independência, mas com supervisão para garantir a remoção de placa de todos os dentes. Pastilhas ou bochechos reveladores são bastante úteis para mostrar as crianças as áreas de difícil acesso durante a escovação.
    • Converse com seu filho sobre boas opções de alimentos e bebidas quando estiverem na escola. Leite puro e água devem sempre ser mencionados como melhores opções de bebidas. Desaconselhe o hábito de beber bebidas doces rotineiramente (soda, leite com chocolate, sucos de frutas ou bebidas energéticas), uma vez que estas aumentam as chances de obter cáries e de ganhar de peso.
    • À medida que as crianças crescem, encoraje-as a diminuirem a quantidade de lanches entre as refeições; ensine-as a escolherem frutas e vegetais, ao invés de lanches feitos com carboidratos refinados (como batatas fritas) ou doces.

  4. Quando as crianças começam a passa o fio dental nos seus próprios dentes?

    O uso do fio dental é difícil. As crianças adquirem esta habilidade em diferentes proporções. Estudos têm demonstrado que muitas das crianças de 7 a 8 anos de idade não têm a capacidade de passar o fio dental sozinhas. Consequentemente, sugerimos que as crianças de 8 a 10 anos sejam apresentadas ao uso do fio dental. Inicia-se aprendendo a passar fio dental nos dentes anteriores. E, ao desenvolver habilidade e destreza com o fio nestes dentes, inicia o uso do fio nos dentes posteriores da cavidade bucal.
    Alternativamente, crianças pequenas podem usar o fio dental como um instrumento de prática sozinhos, permitindo que os pais tenham acesso mais fácil para ajudá-los.
    É importante usar o fio dental corretamente. Sua equipe de odontologia pode ajudá-lo a aprender.


  5. Por que os dentes permanentes da frente do meu filho são mais amarelados do que os dentes decíduos ao lado?

    Os dentes permanentes têm polpas grandes e o seu esmalte é mais translúcido do que o esmalte dos dentes decíduos, que é branco opaco. Isto faz parecer que os dentes permanentes são mais amarelados. À medida que o dente se desenvolve, a cor tende a parecer mais clara, começando a se misturar com os dentes circundantes. Quanto mais os dentes permanentes se desenvolvem próximos uns aos outros, a sua cor também fica mais uniforme e clara. Se você quiser que o seu filho tenha dentes mais branco, uma escovação suave duas vezes por dia com pasta de dente com flúor irá remover os detritos e mancha, as quais poderiam torná-los mais amarelos, mantendo-os, desta forma saudáveis.


  6. O que pode ser feito para o meu filho que ainda está chupando o dedo?

    A maioria dos especialistas acredita que por volta dos 6 anos de idade, quando os dentes permanentes começam a erupcionar, é o momento adequado para tratar o hábito. É importante interromper o hábito porque este pode empurrar os dentes permanentes para um alinhamento incorreto. Sucção dos dedos estimula protrusão dos dentes superiores. Além disso, também pode estar associado com fala inadequada, stress social e outros hábitos. A remoção destes hábitos são tratados com programas psicológicos e/ou aparelhos bucais. A correção do hábito às vezes não é fácil. Seu dentista deve ser capaz de avaliar e recomendar qual é o método mais adequado para a situação individual do seu filho.


  7. Por que meu filho tem duas fileiras de dentes?

    O local mais comum para isso acontecer é na região inferior dos dentes anteriores. Ocorre em 30% das crianças. O aparecimento de duas fileiras de dentes é devido aos dentes permanentes que erupcionam atrás dos dentes decíduos. Isto, geralmente é causado por uma discrepância entre o tamanho dos dentes permanentes, e o espaço disponível para que cresçam. Seu dentista deve ser consultado. Uma radiografia se faz necessária para determinar quanto de raiz do dente decíduos ainda resta. Às vezes, os dentes decíduos precisam ser removidos, mas caso estes já se encontrem soltos, eles cairão após algumas semanas.


  8. Por que o meu filho tem um espaço largo entre os dentes permanentes anteriores?

    Um espaço largo, geralmente é notado quando os dois dentes anteriores superiores erupcionam. Este espaço é chamado de diastema, e é uma parte normal do desenvolvimento da maxila. À medida que os outros dentes erupcionam, este espaço tende a fechar. O espaço normalmente se fecha perto da adolescência. Na maioria das vezes, a presença de um diastema antes dos 12 anos é uma indicação que os dentes permanentes terão bastante espaço para crescer de forma reta. No entanto, pode haver outras causas para a existência deste espaço entre os dentes anteriores, se fazendo necessário uma investigação através de raios-x pelo seu dentista com o objetivo de descartar qualquer outro problema em potencial.


  9. Muitas crianças têm dentes faltando?

    Cerca de 1 em 20 pessoas têm variações no número de dentes. Algumas têm dentes extras e outras têm dentes ausentes. Dentes ausentes são mais comuns na dentição permanente do que na dentição decídua. Algumas pessoas têm apenas um ou dois dentes faltando. Pode ser que não haja nenhuma razão aparente para esta ocorrência, ou pode ser algo comum entre os membros da família. Algumas pessoas têm inúmeros dentes faltando. Isto pode estar relacionado a algum tipo de condição sistêmica. Seu dentista pode ajudar a fazer um plano de tratamento para gerenciar o espaço, de forma que as crianças possam se manter em função adequada; pode-se também coordenar o tratamento com um ortodontista para manipular adequadamente o espaço e realizar uma possível substituição a longo prazo.


  10. Why do children need sealants?

    Sealants

    Quando os primeiros dentes erupcionam na cavidade bucal, eles estão em maior risco de desenvolver cárie dentária. Os molares permanentes são os dentes que mais se beneficiam na obtenção de selantes. Os primeiros molares nascem por volta dos 6 anos de idade e na maioria das vezes têm sulcos profundos nas superfícies da mastigação. A escovação muitas vezes não é suficiente para limpar esses sulcos corretamente, então ao longo dos anos muitos destes molares poderão desenvolver cárie dentária. O selante é um revestimento protetor que preenche os sulcos profundos nas superfícies da mastigação dos dentes posteriores, evitando desta forma acúmulo de alimento. Uma superfície lisa torna a limpeza dentária mais fácil de limpar, prevenindo a cárie dentária! Selantes são considerados seguro, e eficazes para evitar cáries nas superfícies da mastigação dos dentes posteriores. Selantes são geralmente colocados nos dentes permanentes, mas se as crianças estiver em risco de desenvolver cáries nas superfícies da mastigação dos dentes decíduos, o uso do selante nesta dentição também é considerado eficaz.


  11. Meu filho precisa de um protetor bucal para praticar esportes?

    Protetores bucais ajudam a diminuir lesões na boca e dentes. Eles são usados em muitos esportes onde possibilidade de injúria.Protetores bucais podem ser confeccionados através de um molde para ajustar aos dentes do seu filho ou podem ser comprados comercialmente. O protetor bucal personalizado é usado no arco superior, tornando a comunicação da criança mais fácil, além de oferecer melhor proteção. No entanto, é mais prático comprar protetores bucais comerciais para uma criança de 6 a 9 anos, uma vez que nessa faixa etária os dentes estão constantemente caindo e sendo substituído. Os protetores mais caros são os que são utilizados nas crianças que já tem todos os dentes permanentes no lugar. Estes protetores também podem ser feitos e são bastante recomendados para crianças que usam aparelhos.


  12. Se uma criança tem dentes decídus ruins, ela também terá dentes permanentes ruins?

    Este não precisa de ser o caso. Para se ter cárie dental precisamos de dentes, bactérias na boca e alimentos doces. Grande número de bactérias e ingestão regular de alimentos doces sem imediata escovação é uma perfeita receita para a formação da cárie dental. Infelizmente, hábitos de comer doces e beber líquidos açucarados com freqüência, sem realizar a escovação com pasta dental com flúor pode muitas vezes persistir por um longo período de tempo. Estes hábitos podem acabar  acarretando desenvolvimento da cárie dental nos dentes decíduos, e, posteriormente nos dentes permanents. As crianças que têm cáries em seus dentes decíduos têm mais chances de desenvolver cáries nos seus dentes permanentes. No entanto, mudança no estilo de vida com uma dieta nutritiva que limita o açúcar, uma escovação adequada duas vezes por dia com creme dental com flúor e visitas odontológicas regulares podem alterar completamente o ambiente bucal, dando aos dentes permanentes a oportunidade para crescerem de forma saudável, mesmo quando a dentição decídua apresentava-se desfavorável.